Prefeitura de Três Pontas

Você sabia?
Imprimir Email

Educação

Projeto Família Feliz: Criando Laços

por SMED

19/10/2017 12:44

 

 

 

 

Este PROJETO é uma ampliação do Projeto “Criando Laços” que foi desenvolvido no ano de 2014 na E.M. da Fazenda Sobradinho,situada na zona rural da cidade de Três Pontas no sul de Minas Gerais como resposta de intervenção ao Projeto da Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais intitulado Dia D.

Dia D é um Projeto que abrange todas as escolas públicas do estado de Minas Gerais com o objetivo da melhoria da qualidade do ensino no estado a partir da elaboração de Planos de Intervenções com base nos resultados das Avaliações Externas Proeb e Proalfa integrantes  do SIMAVE – Sistema Mineiro de Avaliação. As atividades do Dia D aconteceram em dois momentos: o primeiro com a equipe escolar, diretores, professores e  especialistas da educação, e o segundo momento com os pais de alunos, no qual eles, após a análise dos resultados das avaliações externas  e da conscientização do papel da família na educação dos filhos apresentavam propostas para melhorar a escola e assumiam por escrito o compromisso com as metas por eles apresentadas.

O Papel da família foi tema de análise nos dois momentos na E.M. da Fazenda Sobradinho: os professores queixavam da ausência dos pais: o  não comparecimento da família às reuniões pedagógicas e o não atendimento aos convites para entrega de boletins e os pais queixavam  que só são chamados á escola para ouvir problemas. Este conflito foi o motivador para a realização do Projeto Criando Laços.

O desenvolvimento do projeto na EM da Fazenda Sobradinho contou com a colaboração de toda a equipe escolar, uma vez que os pais permaneciam na escola durante todo o período de 4h15, devido à necessidade do uso do transporte escolar para o seu deslocamento.  Cabe dizer que as mães levavam seus filhos de colo, porque não tinham com quem deixar. A escola teve, então, que se organizar para cuidar das crianças ao mesmo tempo em que desenvolvia as atividades com a família. Os encontros tinham o seguinte formato: Primeiro momento de formação (palestras, vídeos, textos informativos e formativos, rodas de conversa), no segundo momento com atividades culturais (apresentação de música e dança, leitura e dramatização de poesias, até pelos próprios pais, oficinas de artesanato, jogos, brincadeiras, houve inclusive a criação de um coral )  e o terceiro momento de congraçamento que culminava com a almoço dos pais na escola.Quando a família passou a frequentar a escola e relacionar-se melhor com seus filhos e com os professores, estes mostraram uma melhora sensível em seus rendimentos.

 

Delors observa: Os meios de vida, de estudos, por onde circulam os aprendizes são tão importantes quanto às atividades educacionais que abrigam. Sua influência deve-se ao fato de que eles são desigualmente motivadores, diferentemente estimulantes e mais ou menos propícios a aprendizagens significativas. A cultura da instituição, da família e da sociedade é igualmente um fator de ensino. (DELORS, 2005, p. 196)

 

A participação da família iniciou com a presença de poucos, porém a satisfação com o projeto, fez com que as participantes o divulgassem e obteve- se a frequência de quase a totalidade de pais, já neste momento com a participação, não só de mães, como também de alguns pais.  Uma experiência que foi muito gratificante e em que realmente percebeu-se a criação de laços afetivos criança e família foi a realização da oficina de bonecos , quando as mães confeccionaram bonecos de fuxico para presentear os filhos no dia do encerramento do ano letivo. A entrega dos bonecos ocorreu após a apresentação do coral de mães, momento repleto de carinho e afetividade.

 Em 2016 a EM da Fazenda Sobradinho foi nucleada na E.M. Professor Vieira Campos e o projeto deixou de existir.

Atualmente, as queixas de professores e pais em relação à uma boa convivência continuam as mesmas em todas as escolas da rede municipal de ensino da cidade de Três Pontas/MG, evidenciando a necessidade da criação de um Projeto Institucional.

Devido a experiência exitosa do Projeto Criando Laços a Secretaria Municipal de Educação decidiu por adotá-lo como Projeto Piloto do novo Projeto intitulado: Família Aprendiz – Criando Laços.

 

Crianças na Escola 2

OBJETIVO GERAL

Fortalecer os vínculos familiares e da relação escola-família por meio da formação de pais.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Contribuir para a formação de pais e responsáveis a partir de encontros coletivos;

Promover a discussão e reflexão de temas relevantes relacionados à vida de adultos, adolescentes e crianças;

Envolver as famílias em situações onde a cultura seja valorizada e praticada;

Acompanhar o envolvimento das equipes escolares e das famílias.

 

METODOLOGIA

Para Cordioli (2001) a metodologia participativa é aquela que permite a atuação efetiva dos participantes no processo educativo sem considerá-los meros receptores, nos quais depositam conhecimentos e informações. No enfoque participativo valoriza-se os conhecimentos e experiências dos participantes, envolvendo-os na discussão, identificação e busca de soluções para problemas que emergem de suas vidas cotidianas.

A metodologia empregada adota como pressuposto básico a participação, o desenvolvimento da reflexão crítica e o estímulo à criatividade e iniciativa. Os encontros serão agendados conforme cronograma e organizados pela equipe escolar com antecedência. Devem ser planejados a partir de três momentos: 1º momento – Apresentação do Tema Central de Estudos e Discussão; 2º Momento Cultural e o 3º Momento Congraçamento.

 

RECURSOS E MATERIAIS

Considerando os temas a serem desenvolvidos durante os encontros, os recursos e materiais devem ser selecionados e testados com antecedência para que possam subsidiar de forma adequada a realização do trabalho.

 

CRONOGRAMA

Os Encontros devem ser realizados a partir do seguinte cronograma:

MÊS

DATA PREVISTA*

MARÇO

22

MAIO

24

AGOSTO

16

OUTUBRO

25

NOVEMBRO

24

 

* A Escola poderá realizar adequações à data a partir de suas necessidades.

 

AVALIAÇÃO

Deverá ser contínua e processual, observando o envolvimento e participação da família e dos integrantes da Escola.



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página